quarta-feira, 18 de junho de 2008

Filmes que mudam opiniões

Essa semana assisti ao documentário de Miguel Faria Jr. sobre Vinícius de Moraes. Não foi a primeira vez, mas assistir um filme pela segunda vez aguça nossa visão sobre pequenos detalhes que passam despercebidos da primeira vez. Sem contar que da primeira vez que vi o filme, eu tinha outra visão sobre o “Poetinha”. Para mim ele era um depravado que havia deixado oito de suas nove mulheres para trás sem pensar em quanto elas podiam ter sofrido com isso. Besteira.

Qual não foi minha surpresa ao sair do cinema apaixonada por um homem que tentou durante toda sua vida amar. Amar no sentido mais amplo, sem se acostumar. Querendo beber cada dia mais da paixão que é o início de uma relação homem-mulher. (Saí também com uma baita vontade de encher a cara, mas aí é outra história).

Isso não teria nada a ver com o filme se não tivesse mudado a minha visão sobre o personagem principal. Mesclando as poesias de Vinícius, narradas melhor por Ricardo Blat que por Camila Morgado, com depoimentos daqueles que conviveram com Vinícius, incluindo familiares que tinham uma relação conturbada com ele, o filme mostra o poeta e compositor como ser humano.

O documentário, no meu ver, só errou na mão em colocar algumas poesias muito longas narradas pela, sem sal, Camila Morgado que acaba por tornar algumas partes cansativas, mas nada que as boas histórias de Chico Buarque (aos risos), Maria Betânia e Ferreira Gular não compensem.

Como diz o título, Vinícius serviu para mudar minha opinião sobre o homem Vinícius de Moraes (que em nada muda a história dele), mas também para me incentivar a pesquisar mais sobre a música popular brasileira.

O próximo post será justamente sobre isso, sobre o já lido: Toquinho, 40 anos de música.

3 comentários:

Rafael disse...

Eu fui testemunha de que você queria encher a cara depois do filme!!!! Mas brincadeiras à parte, parabéns pelo Blog. Ficou muito bonito e tem a sua cara. Embora você diga que não quer ser crítica, já manda um recado à Camila Morgado (o sobrenome, por sinal, tem tudo a ver com ela). Então é isso. Parabéns e VIDA LONGA AO ENTRE LETRAS E CENAS!!!!!!! Um beijo do seu fã número 1

Sérgio Vilar disse...

Que história é essa de que ascendeu uma vontade de beber vendo o filme e que isso é outra história? A vontade de beber é inerente à vida de Vinícius. É quase que a mesma história! hehe...

Gostei do bloguinho! Do fã número 2..rs (iuuu Hayssa vai ser a 3, agora)

Hayssa Pacheco disse...

Como vc adivinhou Mico, queria ser a 1, mas vcs dois já ocuparam as primeiras posições, o jeito vai ser ficar com o número 3 mesmo. Parabéns Ana, comentário bem equilibrado. Invista no blog que vc vai longe, nem que seja no bar mais distante. rsrsrsr. Brincadeira. bjs